Hermanos, pero no mucho

Hoje é comemorado o dia do Mercosul, que tem como objetivo teórico promover uma ação conjunta de defesa dos mercados da América do Sul no exterior. A parada começou com os mais chegados aqui no Cone Sul: Brasil, Argentina, o pobre-coitado Paraguai e Uruguai, mas hoje todo mundo entrou na dança, seja com a cartilha de “membro”, “associado” ou “tico-tico-no-fubá”.
O fato de todo mundo fazer parte não é um algo a se comemorar, pois no mesmo ritmo que países entram na brincadeira, esta perde sua força e sua expressão. Foi-se o tempo em que o Mercosul era considerado o segundo bloco econômico do mundo, depois da UE. No contexto atual é ainda mais besteira se falar nisso, já que todos os países “around the world” estão no mesmo “bloco” que está naufragando com a crise econômica.
Mas além de interesses financeiros, comerciais e econômicos (que são a mesma coisa), vamos observar os interesses culturais que ligam a nossa América do Sul como um todo, se é que existe coesão nesse sentido.
Nós, o “florão da América”, o “gigante por sua própria natureza”, nunca tivemos muito a ver com esses países de língua espanhola, cultura indígena e cheios de saudade de um tal Guevara que nos cercam. Nós falamos o “bão portuguêis”, dizimamos nossos índios e temos como herói, com muito esforço, um “Tiradentes”. Eles tiveram culturas ricas antes da chegada dos europeus, como os Incas. Nós descendemos dos tranquilíssimos guaranis e alguns canibais aqui e acolá.
Hoje em dia essa bravura Guevariana eclodiu em grandes sistemas populistas-ditatoriais-aproveitadores-mamadores-na-teta-da-máquina-governamental-eternamente: Chávez, Morález e Correa. Mais divisões.
Comemoramos hoje o Mercosul, a união do Sul sofredor, subdesenvolvido, quintal dos Norte-Americanos. União? Não vejo. Principalmente em prol do desenvolvimento. Somos todos filhos da mesma cultura indígena de paz, massacrada pela cultura de guerra europeia, há 500 anos. Mesmo assim, continuamos nos confrontando por nada, se contentando com a rabeira. Humildade não, falta de inteligência. Um brinde ao novo mundo!

Anúncios
Explore posts in the same categories: Sem categoria

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: