Cerebrando o esporte

As competições esportivas surgiram provavelmente na Grécia Antiga, berço de tudo que o mundo considera como verdadeiro e válido. Tirando o fato de que os competidores cumpriam as provas pelados e que mulheres não participavam (algo bem ao estilo grego), tudo era muito parecido com o que vemos hoje: a miniaturização da competição que rege as leis do mundo. Ou seja, as regras do esporte são as mesmas do cotidiano: o importante é competir, mas que vença o melhor.
Hoje fazem exatos 113 anos que os jogos olímpicos voltaram a ser disputados, pela iniciativa do Barão de Coubertin. Era o último passo do Renascimento, que buscava o resgate de todos os valores da Antiguidade. E aí estamos hoje, revivendo o passado, exaltando a (não tão grande) perfeição do corpo humano, dos nossos (não tão puros) sentimentos, competindo para sobreviver quando poderíamos viver em paz e harmonia. Salve os Jogos Olímpicos, salve o mundo moderno e suas mazelas, salve a competição avassaladora que estraga tantas vidas por aí. Salve salve, ó renascentistas, vocês conseguiram. Só uma coisa não é igual: a gente compete vestido. Ainda bem.
Anúncios
Explore posts in the same categories: Lazer

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: