Pagando penitência

Se formos estudar exatamente o que significa “penitenciário”, é aquele que paga penitência, ou seja, passa por um castigo para aprender a não agir mais do jeito que agiu. É nessa regra que se baseia o sistema carcerário do Brasil, famoso por conseguir somente esculhambar mais ainda com a vida de quem entra lá. É desnecessário citar todos os defeitos das cadeias no país, mas chega-se fácil à conclusão de que não é assim que se tira alguém da vida do crime. Prender é o remédio para quem não previne. E o Brasil é o país do “remediar”. Paciência. Para “cerebrar” esse dia 24 de abril, Dia do Penitenciário Brasileiro, – tão excluído, tão sem oportunidades, vítima maior das injustiças sociais – um trecho da letra da música “Diário de um Detento”, escrita pelo maior poeta da favela, Mano Brown, dos Racionais MC’s:
“Cada detento uma mãe, uma crença.
Cada crime uma sentença.
Cada sentença um motivo, uma história de lágrima,
sangue, vidas e glórias, abandono, miséria, ódio,
sofrimento, desprezo, desilusão, ação do tempo.
Misture bem essa química.
Pronto: eis um novo detento
Lamentos no corredor, na cela, no pátio.
Ao redor do campo, em todos os cantos.
Mas eu conheço o sistema, meu irmão, hã…
Aqui não tem santo. “

 

Existe esperança?
Anúncios
Explore posts in the same categories: Religião, Viagens

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: