Um império vacilando

A rede mundial de computadores, Internet, foi inventada pelas forças armadas dos EUA há algumas décadas, e foram as universidades de lá que levaram-na para o povão comum. Sua área de atuação foi crescendo tanto, que hoje em dia se considera que ela faz parte indispensável da 3ª Revolução Industrial, que levou a globalização ao máximo de usa existência. Pra quem, no começo desse novo milênio, já achava a grande rede uma maravilha, não sabia o que vinha por aí. Dois rapazes, Sergei Brin e Larry Page, criaram um serviço de busca, que primava pela uncionalidade em detrimento da interface. Foi uma revolução nesse ramo da rede. Mas eles não queriam parar por aí, passaram esse lema para outros setores e adquiriram grandes servidores, deixando o preço de armazenamento de dados no chão. Era o início da chamada Computação em Nuvem.
Para o leitor menos avisado, que nunca ouviu falar nisso, saiba que hoje você sem dúvida se utiliza desse sistema. Basta lembrar: até pouco tempo atrás utilizávamos o Outlook para descarregar nossos e-mails no PC porque a caixa de entrada do servidor – que geralmente pagávamos por ela – só armazenava poucos megabytes. Hoje em dia utilizamos webmails que armazenam quantos dados você quiser. Colocamos nossas fotos no orkut. Postamos nossas ideias em blogs. Tudo de graça e sem limite de armazenamento. Isso é a contribuição do Google para a Internet: colocaram em prática a tal da Computação em Nuvem, um sucesso. Eles ganharam zilhões com isso.
Mas se a gente parar pra pensar quantos dados fundamentais das nossas vidas deixamos na mão dos caras, é de se assustar. E se dá um “pau” nos servidores deles? A computação não é infalível, pelo contrário, é totalmente exposta a grandes erros. A reportagem de capa da INFO Exame do mês passado falava sobre as falhas que os serviços do Google vêm apresentando desde o fim do ano passado. E eu estou sentindo isso na pele. Meu Gmail não manda mais mensagens. Meu orkut está com os bugs de quando ainda era desconhecido. Meu blog parou de funcionar. Lição de tudo isso? Ninguém é infalível, como já escrevi em outro post aqui. E acho que, principalmente na informática, ninguém é merecedor de receber nossas vidas inteiras de mão-beijada. Fiquem ligados.

Anúncios
Explore posts in the same categories: Política

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: