É necessário acreditar

Há 298 anos atrás nascia na terra do uísque, a Escócia, um menino risonho e gordinho. Era mais um britânico para servir a rainha. Ele cresceu até que chegou à idade dos “porquês”, onde as crianças querem saber o motivo de tudo. E de lá não saiu. Ficou até morrer com essa mania de duvidar das coisas, o que concedeu ao aniversariante de hoje, David Hume, o título de maior filósofo britânico da história. Lógico, uma coisa não viria sem a outra: já que a filosofia é um questionamento sem fim, onde se responde sempre com outra pergunta, podemos dizer que Hume nasceu para ela. Esse ponto de interrogação que residia na mente de David fez com que ele se aprofundasse em duas vertentes filosóficas: o ceticismo em terra e o agnosticismo no céu. Ou seja, aqui ele duvidava de todos que gritavam “eureka!”. Ia correndo perguntar “será que é ‘eureka’ mesmo?”. Não tem nada mais desanimador. Na religião, ele, como agnóstico, achava que era impossível definir a existência de um Ser superior, então ficava sem acreditar em nada. Bem ranzinza nosso amigo.
“Cerebrando” o exemplo de Hume, acredito que se nós fizermos da vida um questionamento sem fim e não ter nada como verdade, ela também não terá fim, não terá propósito. Aí ficamos assim: mais perdidos que surdo em bingo aqui na Terra. Ter certeza de que nada é certo não deve fazer bem, no mínimo deixa de mau-humor. Cada um tem direito de viver do jeito que bem entender, mas eu recomendo: acredite no que quiser, mas resolva por algo. Sua consciência agradece, e você poderá deitar a cabeça no travesseiro e dormir em paz.

Anúncios
Explore posts in the same categories: Religião, Viagens

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: