Preservacionismo Fundamentalista

Cuidar da natureza é dever da raça humana. Tarefa que deveria ser feita de maneira natural: do jeito que os outros animais consomem o que o mundo os dá, o homem também poderia fazer. O planeta seria, então, o mesmo de milhares de anos atrás. Mas sabe-se que não é assim. Para a felicidade de muitos – e infelicidade de alguns – o homem insiste em querer evoluir, avançar, querer sempre viver melhor, maior e de maneira mais prática. Atestar que os tupinambás não teriam muito futuro não é ser eurocêntrico; é ter uma visão global da história do mundo.

 

O mundo está reunido nesses dias na Dinamarca: um país dos mais frios do mundo, onde acredito não ter muita natureza para preservar além das tais “tundra e taiga” que insistem em nos ensinar na escola por não sei qual motivo. O que os maiores líderes do planeta fazem lá? Discutem o futuro da preservação ambiental do planeta, já que nos últimos anos o assunto ganhou popularidade, até porque ele já era debatido há muito tempo nos subúrbios dos holofotes da imprensa e da política.

 

Mas por que um assunto que já era sabido desde séculos atrás – a necessidade de preservar a natureza e os recursos naturais – ganhou tanto destaque nos últimos tempos? É fruto de uma teoria escatológica chamada “aquecimento global”. Alguns cientistas perceberam que a temperatura média do planeta tem subido nas últimas décadas. O motivo seria o efeito dos gases poluentes (como dióxido de carbono, metano, entre outros) que o homem emite na atmosfera em seus processos industriais; saem também dos motores dos carros e até do trato intestinal do gado que nos serve de alimento.

 

A teoria do “aquecimento” é contestada por si só até mesmo no meio científico; mas a iminência de que ela causaria o derretimento das geleiras, a elevação do nível do mar e o descontrole climático fez com que ganhasse cada vez mais publicidade. Sem totalitarismos, genocídios ou colonialismos atingindo o planeta, o assunto foi um prato cheio para que se formassem grupos ativistas que lutam avidamente para que o mundo mude seus hábitos de maneira profunda, para que se evite a suposta catástrofe.

 

Se depender da vontade dos grandes países, que cobram do planeta e da natureza o custo pelo seu progresso (é só perceber que a Europa não tem mais florestas nativas), não seriam colocados freios na questão. Por outro lado, se os ativistas comandassem – e eles ganham cada dia mais destaque e voz -, voltaríamos a viver todos como os já citados tupinambás, o que é praticamente impossível. Como já foi dito, o homem deveria naturalmente preservar a natureza. Preservar, porém, quer dizer “usar o necessário”, e não transformar a natureza como nossa senhora.

 

Nessa situação, podemos comparar o planeta àqueles bolos de casamento, belíssimos, que não dá vontade nem de cortar pra comer. Mas, afinal, ele está ali para ser comido. Não há necessidade de se esbanjar, jogar pedaços de bolo pelos ares, como nos velhos filmes americanos; mas todos querem comer. O planeta, do mesmo modo, é belíssimo – e ursos polares são espetaculares. Mas o principal papel da Terra é suportar a espécie humana e seus estranhos hábitos de crescimento e vontade de viver melhor.

Anúncios
Explore posts in the same categories: Viagens

One Comment em “Preservacionismo Fundamentalista”

  1. Padre Sandro Rogerio Says:

    No princípio, Deus criou… viu que era bom!O homem (cuja criação divina recebeu profunda admiração "viu que era MUITO bom") enxerga sempre meios de lucro (não sempre comuns!) nos recursos naturais (não sempre renováveis). De todo modo, ou cuidamos da casa, ou ela cairá sobre a nossa cabeça ou na de nossos "filhos e netos". De fato, precisamos de mais ações concretas que de pregadores "neopentecostais" da escatologia do fim do mundo por causa do aquecimento global. Valeu pelo texto, jovenzinho! PAX


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: