Diferentes até que ponto?

Existem assuntos espinhosos que é difícil dar coragem de escrever sobre eles. Alguns são até difíceis de criar argumentações sobre, imaginem organizá-las num texto. Mas hoje pretendo fazer uma breve reflexão sobre um tema bem casca-grossa: as diferenças entre as pessoas, principalmente no que se trata do homossexualismo. Esse certamente é um tema que ronda a cabeça de todo homem, até por força das mulheres que – numa posição muito confortável – costumam sempre brincar, tentando colocar chifre em cabeça de cavalo – se é que entenderam a analogia.
 
Várias coisas me levam a escrever sobre isso: a décima edição do Big Brother Brasil – apesar das críticas de futilidade, é um bom programa para se estudar personalidades – que traz isso como tema latente; a declaração de um general (ou sei lá o quê) do exército que disse que homossexuais não são aceitos na corporação porque não teriam seus comandos atendidos; e, por fim, um artigo de hoje da Folha de S. Paulo, da Danuza Leão, que escreve semanalmente no caderno Cotidiano. Quem tiver oportunidade, dê uma olhada no, coincide bastante com o que penso (o que dificilmente acontece com esta autora).
 
No artigo ela diz algo que sempre repito, por isso faço um uníssono: existem distinções entre pessoas que são feitas que não haviam necessidade de existir. Até porque existe uma ideia corrente por aí – há algum tempo – de que as pessoas são iguais. Que me perdoe os estudiosos de direitos das minorias, mas acredito que todos merecem igual tratamento, a não ser que tenham alguma dificuldade de raciocínio e compreensão, e por isso não possam participar de um debate com argumentos lógicos.
 
Portanto sou expressamente contra distinções que são feitas no sentido de "favorecer" e "dar oportunidades" a pessoas que têm a mesma capacidade intelectual, a mesma estrutura orgânica, as mesmas características que realmente são válidas para se viver, trabalhar e usufruir do mundo moderno. Exemplo clássico são as cotas para negros nas universidades, aberração inexplicável, que diferencia pessoas iguais. E isso também se aplica aos homossexuais.
 
Francamente, pelo parco conhecimento que tenho dessas pessoas, não acredito que ser atraído por pessoas do mesmo sexo seja algo genético; pelo contrário: esse comportamento está sempre acompanhado por problemas familiares e sociais. Da mesma forma, não acredito que a opção sexual modifique alguma coisa na capacidade da pessoa de agir e analisar o mundo. É apenas um fator sexual que – certo ou errado – se limita aos relacionamentos amorosos do indivíduo. Por isso acredito que coisas do tipo Movimento de Orgulho Gay e Dia da Consciência Negra são espetacularizações de preconceitos, que mais segregam do que incluem.
 
Racismo, homofobia, desrespeito por religiões, preconceito por classe social, todos são crimes que são resolvidos ao se entender que todos – sem excessão da situação em que se está – são iguais. Mas a cada vez que os movimentos que representam esse grupos discriminados defendem políticas de distinção e favorecimentos para eles, se dá um passo atrás rumo ao fim dessas práticas extremamente desagradáveis e inexplicáveis. E todo mundo tem um papel nessa história: brancos, negros, heteros, gays, cristãos, muçulmanos, ricos ou pobres. Não dá pra ficar imparcial.
Anúncios
Explore posts in the same categories: Sem categoria

One Comment em “Diferentes até que ponto?”

  1. Bruno Says:

    Texto muito bem escrito, apesar de um poucoconfuso em alguns momentos.Sobre o seguinte comentário:"Da mesma forma, não acredito que a opção sexual modifique alguma coisa na capacidade da pessoa de agir e analisar o mundo."A ORIENTAÇÃO sexual (ngm escolhe ser gay, apenas se escolhe com quem quer transar) muda completamente a forma da pessoa pensar e viver a vida, por mais q muitos neguem isso.Você compara isso com o assunto das cotas, o que é um tema bem distinto.Nào estou defendendo nem criticando cotas para ngm, apenas mostrandoque seus pontos em relação a esse assundo, homossexualidade, aindaestào um tanto confusos.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: