Linchamento à distância

Cobertura completa da televisão, com flashes ao vivo de repórteres próximos do evento; especialistas falam de tudo que aconteceu para que a situação chegasse até ali; clima de espectativa; gritos-de-guerra; todos os canais transmitindo. Características de final de Copa do Mundo de futebol, único evento que gera tamanha mobilização na população e, por sua vez, na mídia. Mas a torcida não era por um time, o placar não seria de gols: o que estava se decidindo era o rumo de um casal acusado de matar uma criança.
 
Lembro-me da frase de algum dos "comentaristas" que falavam bobagens consecutivas no programa da Adriane Galisteu, Toda Sexta, na Bandeirantes: Isabella Nardoni tornou-se a filha, a neta, a sobrinha de cada um dos brasileiros. Será? Não consigo acreditar que pessoas em choque – porque é assim que se fica quando morre alguém próximo – possam fazer tamanho escândalo e euforia num julgamento. Não se via consternação nas faces que acompanhavam tudo, na frente do Fórum: via-se sorrisos e gargalhadas.
 
O crime, se aconteceu da maneira como a polícia sustenta (e devido às provas, é difícil que tenha sido de outra maneira), é inexplicável. Um casal de classe média, bem empregados, de segunda união do esposo, e que já tinham dois filhos nesta nova família. O que a promotoria diz? Que ele se irritou com a menina, esgoelou-a, lançou-a ao chão, e jogou-a pela janela, depois de já inconsciente – ou morta, não sei. Ninguém em sã consciência seria capaz de um ato deste, em nenhum lugar do mundo, em nenhuma classe social, em nenhum estado de nervosismo.
 
Portanto, o fato desse casal ter feito um homicídio triplamente qualificado de forma tão triplamente qualificada (se é que me entendem) não pode gerar tanto ódio, nem tanto desejo de vingança: eles seriam doentes e precisariam de tratamento psiquiátrico. Nada explica, a não ser uma paixão pela desgraça alheia, os fogos e comemorações do público na frente do fórum. Me deixou totalmente chocado. "Todo castigo para assassino de crianças é pouco. Apodreçam na cadeia, casal Nardoni", era o que estava escrito no panfleto distribuído ao som do "Tema da Vitória".
 
Com todo este clima de festejo esportivo, penso na conquista que é uma situação destas, na cabeça deste povo. Afinal, já é difícil de explicar como a vitória da seleção brasileira de futebol na Copa vai mudar a vida de alguém; imaginem então a condenação deste casal. Vou poder dormir em paz sabendo que o Nardoni ficará trinta anos na cadeia (o que não acontecerá)? De tudo isto, concluo uma coisa: talvez não seja o futebol o desporto preferido dos brasileiros, mas sim o linchamento impiedoso de acusados. À distância.
Anúncios
Explore posts in the same categories: Sem categoria

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: