Let’s Talk About Business

Homens engravatados; teleconferência; debate acerca de aumento de lucratividade e estratégias de abordagem dos clientes. Não fosse pelos gestos expansivos e pela linguagem chula e inapropriada, até poderíamos dizer que se tratava de uma grande empresa debatendo seus futuros. Na verdade, é exatamente disso que se trata: a diferença é que esses homens fazem da Evangelização seu negócio (algo contraditório?). É óbvio que estou falando dos pastores da Igreja Universal do Reino de Deus e os últimos vídeos que vieram a público de uma tele-reunião que eles fizeram.
 
O argumento irrefutável de que Deus é o negócio deles, e não que o negócio deles é Deus? As palavras do "bispo" Romualdo Panceiro, que indica para os seus pastores colocarem três Santas Bíblias abertas sob o "altar", para que o povo "semeasse" sobre a Palavra; não um preço estipulado, mas talvez 10 mil pra cima, 5 mil, até as moedas que estivessem em seus bolsos. Tudo bem que muitos criticam a divisão que a Igreja faz do sagrado e do profano, mas mandar que o povo jogue dinheiro sob a Palavra de Deus – que é a própria presença real do Cristo ali – é algo inadimissível.
 
Podem até falar que "quem sou eu para falar de ‘outra igreja’ – como se existissem várias – sendo que a minha está às voltas em denúncias de desvios de condutas de padres". Pois, no mínimo, comparando os casos – se é que é possível comparar – o nosso problema é localizado; e se em algum momento envolveu o Santo Padre, foram em raríssimas excessões que se ele agiu de forma relapsa, foram por motivos desconhecidos; afinal, ele era o prefeito da Congregação para a Doutrina da Fé, e de lá que ele primava – e continua primando como Papa – pela manutenção das tradições da Igreja, inclusive do ato de perdoar.
 
Agora, no caso da Iurd – essa aberração teológica-comunicativa que quer dominar o país – é o "número dois" da hierarquia que dá essas instruções inaceitáveis. Mais: ele recomenda que seus pastores fortaleçam os laços com os líderes (como dizer…) de "comunidade" – como ele mesmo diz, os "bandidos" – para que a igreja não seja assaltada por aí. As ordens são "do bispo", certamente Sr. Macedo, o mandatário dessa grande corporação, mistura de profeta e Rupert Murdoch que só poderia aparecer no Brasil. Como tantas outras figuras estranhas que compartilham as páginas dos jornais com ele no dia de hoje.
Anúncios
Explore posts in the same categories: Sem categoria

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: