DescArte

A mensagem do “diaversário” que trago este ano como centro de assuntos do “Cerebrando” traz uma série infindável de assuntos que podem ser discutidos. Lendo o texto que escrevi, que tentou explicar a origem da ideia, vejo que tudo parece incrivelmente simples; não porque seja, mas porque foi simplificado. Para se condensar em cada dia de nossa existência tudo o que nos faz sentir bem e em paz se faz necessário uma série de atitudes que tentarei discutir aqui nos sábados. O dia talvez tenha sido escolhido por ser o Dia do Descanso Divino, onde as pessoas se desligariam totalmente de seus afazeres cotidianos para pensar nas questões extra-corporais. No materialismo que somos convidados a viver, isso pode parecer balela; mas todos sabemos o quanto é necessário.

Pensando no primeiro tema para esta coluna, tive a surpresa quando minha mãe apareceu com uma revista Vida Simples sobre a mesa da sala. Este periódico – apesar de ser extremamente laico e funcionalista – pode ser uma boa fonte de ideias para “cerebrar” o “diaversário”, já que reflete alguns dos questionamentos comuns na vida das pessoas. A edição deste mês de fevereiro traz na capa o tema do desapego: “por que acumulamos demais”. Lendo a reportagem, percebi o qunto isso reflete no “diaversário”: é impossível resumir todas as atividades de um ano em um só dia se nossa vida está abarrotada de objetos, costumes e rituais inúteis que consomem nosso tempo, energia e disposição sem ter motivo aparente.

Já perceberam como no decorrer de um ano perdemos dias e mais dias com coisas sem sentido? Muitas vezes são preocupações que nos sequestram noites de sono, pensamentos que roubam nossos momentos de meditação, brigas interiores e exteriores que tomam o tempo que teríamos para fazer o que nos faz realmente bem. E se a coisa parasse nesses aspectos negativos, seria relativamente fácil resolver, já que são – no geral – ruins. Mas há também aqueles momentos perdidos em atitudes que são primeiramente prazerosas, mas que só depois de um tempo (que pode ser de décadas) perceberemos o quão vazias e fugazes foram, e como poderíamos ter aproveitado melhor o instante.

Traduzindo isso para um “diaversário” fica ainda mais difícil. No decorrer do dia minutos e mais minutos passam em comportamentos que na melhor das hipóteses vão nos deixar no zero-a-zero conosco mesmos. A atenção e concentração é uma saída para esse problema, mas ficará para um outro texto. Na carona da Vida Simples, penso que uma primeira atitude é descartar – definitivamente – de nossa existência essas situações que nos acorrentam. E muitas delas são representadas em objetos que carregamos e guardamos em nossas casas. Se fôssemos convidados a descartar 50 coisas de nossas vidas, de quantas conseguiríamos nos desapegar nas estantes e gavetas de nossa morada? Existem ali centenas de ligações complexas de imagens do passado, de outras pessoas e de momentos que não queríamos que passassem – mas passaram. É necessário descartar.

E nas estantes e gavetas da nossa consciência? Quanto será que gurdamos inutilmente? E quão difícil é conseguir tirá-las dos porões da nossa mente! É necessário, creio eu, muita sinceridade consigo mesmo para fazer esse exercício. Útil também é a ajuda da espiritualidade, já que um espírito equilibrado faz inquisições muito mais acertadas à nossa cuca do que ela própria, que geralmente tenta maquiar as situações. Acaba sendo um processo muito doloroso, mas fundamental para “desempatarmos” muitas situações de nossa vivência. Olhando tudo bem de pertinho e perguntando “por que guardo você?” poderemos ficar com o que precisamos, numa mochila leve e agradável. Aí viveremos cada dia melhor. Mas talvez seja mais fácil começar com a estante da sala. Feliz “diaversário”!

Anúncios
Explore posts in the same categories: Viagens

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: