A escola ensina o quê?

A escola é a porta de entrada da pessoa para um mundo novo e que mudará totalmente a vida dela: o mundo da ciência. A sabedoria que a escola ensina – acumulada de tantos séculos de estudo e pesquisa – faz com que a pessoa interaja e vivencie o mundo de uma outra maneira, conhecendo-o melhor, desde suas estruturas orgânicas, geográficas e sociais. E a ponte entre o aluno e o conhecimento é o professor. O problema é que ele não é apenas um transportador ou facilitador de informações, possui também suas crenças e pontos de vista acerca do mundo. Para professores de matemática e biologia isso não é tão importante, mas para quem leciona história ou filosofia acaba sendo gritante. Não podemos cobrar dos professores uma postura totalmente imparcial, pois isso é humanamente impossível; mas se for pra tomar uma postura, mostre que assim o é, e que aquilo não pode ser aceito como verdade última. Na minha vida, sempre tive ótimos professores nesse sentido, mas Reinaldo está comprando briga com aqueles que não são assim e fazem da mesa do professor palanque – de entre outros assuntos – eleitoral. Isso existe sim, e é mais comum do que nós pensamos.

23/02/2011

às 15:20

Pais, caso seus filhos sejam molestados por professores que os incitem a participar de confrontos de rua, processem a escola por assédio moral

Mas era batata! Há delinqüentes intelectuais querendo brincar de Praça Tahir no Brasil, alusão ao local em que se concentravam, no Cairo, os que pediam a renúncia de Hosni Mubarak. Só que há uma diferença: aquilo era — e é — uma ditadura. O Brasil é uma democracia. Os nossos “jovens revolucionários”, assim tratados por esquerdistas chulés das rádios, jornais e sites, seriam os manifestantes do Movimento Passe Livre. Em seu site, eles dizem que o socialismo começa pelos transportes. A CBN de São Paulo, do grupo Globo, deve adorar, dada a ampla cobertura que dispensa aos “meninos”. Já identifiquei simpatizantes também na Folha e no Estadão.  Denunciei aqui, reitero e vou mais longe: a mão-de-obra ou massa de manobra desses protestos está sendo arregimentada em escolas particulares cuja mensalidade chega perto dos R$ 2 mil. A maioria não sabe a diferença entre um ônibus e uma camiseta da Hollister. Ou melhor: sabe. Afinal, eles têm camiseta da Hollister e nunca andaram de ônibus.

Professores, geralmente daquela terra-de-ninguém chamada “área de humanas”, estão incitando os estudantes a “participar” do que seria um movimento de cidadania. Isso é uma informação, não um chute. Trata-se de um crime contra a educação e contra os fatos. Tivessem vergonha na cara, tratariam, sim, do tema em sala de aula, lembrando que a cidade de São Paulo gastará, em 2011, quase R$ 800 milhões em subsídios de passagem — ela passou a R$ 3, mas custa R$ 3,27. Poderia ser gratuita? Claro! Custaria uns 10 bilhões por ano só em bilhetes. Aí haveria os gastos com infra-estrutura, investimentos, etc. Quem paga a conta?

(…)

Senhores pais, informem-se. Procurem saber o que está sendo dito a seus filhos em sala de aula. Vocês pagam para que eles tenham acesso a informações qualificadas, não para se comportar como vândalos “em nome da cidadania”.

Assédio moral é o nome desse crime. E os diretores das escolas são responsáveis pela política educacional implementada na sala de aula.

PS – Não pensem que eu ignorava o vespeiro em que estava mexendo quando comecei a tratar desse assunto. Comecei e não vou parar. Professores de história, geografia, filosofia etc são pagos para ensinar história, geografia e filosofia, não para ministrar a cartilha petista do bom militante. Ou será que é impossível ter consciência crítica e admitir que o preço da passagem de ônibus em São Paulo pode ser justo? Será impossível pensar fora do manual das esquerdas?

Educação não tem partido. Se tem, é crime!

Por Reinaldo Azevedo

Em: http://veja.abril.com.br/blog/reinaldo/

Anúncios
Explore posts in the same categories: Política, Viagens

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: