Santa Teresinha: infância e santidade

Tenho um gosto especial pela observação das crianças; penso que esta idade não é simplesmente o momento da “brincadeira”, do “jardim de infância”, do “esticamento” do corpo. A infância é algo extremamente importante para todos nós, pois as sementes lançadas lá naquela época são o que formam a estrutura de cada pessoa no futuro. Poderia dizer que a infância é sagrada, inviolável, irrevogável. Dois episódios me fizeram refletir um pouco mais sobre isso: ontem, assistia ao “Profissão: Repórter” da TV Globo, que acompanhou por 15 dias o cotidiano dos atendimentos numa delegacia de crimes sexuais; se minha memória não falha, em torno de 53% dos casos foram cometidos em crianças, de 4, 10, 14 anos; pelos pais, primos, ou desconhecidos. Outra fonte de questionamento: assistimos hoje na faculdade o filme “Babel”, do diretor Alejandro González Iñárritu, em busca de elos semióticos; o diretor explora muito a questão da infância/adolescência ao redor do mundo, sendo que também os pequenos acabam sendo os protagonistas das mais importantes e marcantes cenas, onde se mostra claramente como a infância anda “mexida” mundo afora.

Vendo e pensando nisso tudo, fico realmente intrigado com o que andamos fazendo com os pequenos nos dias atuais; é unanimidade que os pais andam muito mais relapsos e desnorteados no cuidado de seus filhos, que a maioria tenta “adultizá-los” o mais cedo possível, para domar seu comportamento, e que elas tem acesso muito farto a materiais inapropriados para sua idade, o que causa um amadurecimento instável e precoce. Para contrapor esses valores, o Papa Bento XVI fala hoje na sua Audiência Geral – donde vem explicando sobre os Doutores da Igreja ultimamente – de Santa Teresa de Lisieux, mais conhecida por aqui como Santa Teresinha do Menino Jesus, Carmelita Descalça, Virgem e Doutora, cuja festa é comemorada no dia 1º de outubro. Resumidamente, Teresinha ficou famosa pela sua busca da “infância espiritual”, procurando sempre a inocência e pequenez diante de Deus e dos fatos do mundo. Buscando em sua vida esse propósito, talvez a Santa possa nos ensinar muito como buscarmos  – e resgatarmos – essa infância santa e imaculada que vem sendo perdida ao longo do tempo. Para o bem do mundo todo, rogai pelas nossas crianças, Santa Teresinha!


PAPA BENTO XVI

AUDIÊNCIA GERAL

Praça de São Pedro
Quarta-feira, 6 de Abril de 2011

Santa Teresa de Lisieux

Queridos irmãos e irmãs,

Padroeira das missões e doutora da Igreja, Santa Teresa de Lisieux, apesar da sua vida breve, que terminou em 1897, tornou-se uma das santas mais conhecidas e amadas. Um ano após a sua morte, foi publicada a sua obra autobiográfica, “História de uma alma”. Trata-se de uma maravilhosa história de amor que encheu toda a vida Teresa; este amor tem um rosto e um Nome: é Jesus. Recebida a autorização papal, pôde, aos dezesseis anos, entrar no Carmelo de Lisieux, assumindo o nome de Teresa do Menino Jesus e da Sagrada Face. Era movida pelo desejo de salvar almas e rezar pelos sacerdotes. Um ano antes da sua morte, iniciou a sua paixão pessoal que viveu em profunda união com a Paixão de Cristo. Tratou-se de uma paixão do corpo, com a doença que acabaria por levá-la à morte, mas, sobretudo, tratou-se de uma paixão na alma com uma dolorosa prova da fé, a qual ofereceu pela salvação de todos os ateus do mundo. Neste contexto de sofrimento, vivendo o maior amor nas pequenas coisas da vida diária, Teresa realizou a sua vocação de ser o Amor no coração da Igreja. De fato, as palavras “Jesus, eu Vos amo” estão no centro de todos os seus escritos, nos quais ressalta o “pequeno caminho de confiança e amor” que ela percorreu e procurou inculcar aos demais.

* * *

Queridos peregrinos lusófonos, a todos saúdo e dou as boas-vindas, particularmente, aos portugueses vindos de Espinho e aos brasileiros de Divinópolis. Possa essa peregrinação reforçar o vosso zelo apostólico para fazerdes crescer o amor a Jesus Cristo na própria casa e na sociedade! Que Deus vos abençoe!

© Copyright 2011 – Libreria Editrice Vaticana

Fonte: http://www.vatican.va/holy_father/benedict_xvi/audiences/2011/documents/hf_ben-xvi_aud_20110406_po.html

Anúncios
Explore posts in the same categories: Religião, Viagens

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: