Histórias de almas diferentes

Se teve algo que me deixou meio transtornado na tragédia de ontem no Rio de Janeiro foi o trecho da carta que li do assassino-suicida, quando fala do cuidado de seu corpo após a morte. Fica claro as tendências religiosas de seu depoimento, até mesmo cristãs – apesar de alguns terem dito sobre influências islâmicas (temos que tomar cuidado com isso). Pensei que muitos diriam (e já comecei a ouvir): “isso é a loucura que a religião provoca!” Abro dois pontos: é loucura, sim; mas não que da religiosidade. Chacinas maiores ocorrem sem a participação religiosa. Agora, que as manifestações de fé podem ser encaradas como sinal de loucura pelos olhos de muita gente, isso sim. Posto hoje um texto (que é praticamente um poema em prosa) dos escritos de Santa Teresinha do Menino Jesus; ela mesma considera sua fé uma “loucura”. Por que não estão todos no mesmo saco? Oras, porque os santos são doidos pelo Amor, pelo bem, pela caridade. Qualquer louco por aí armado com pistolas ou com bombas amarradas ao corpo dizendo-se fanático religioso, pode até ser fanático, mas de algo diferente do que pode se chamar religião.

 

Trecho do “História de Uma Alma”, de Santa Teresinha do Menino Jesus e da Santa Face

Manuscrito “B”

Ser tua esposa, ó Jesus; ser carmelita; ser, pela minha união a Ti, a mãe das almas, deveria ser-me suficiente… mas não é… Sem dúvida, esses três privilégios formam minha vocação: carmelita. esposa e mãe. Todavia, sinto em mim outras vocações, a de Guerreiro, a de Sacerdote, a de Apóstolo. a de Doutor, a de Mártir, enfim, sinto a necessidade, o desejo de realizar, para Ti, Jesus, as mais heróicas obras… Sinto na minha alma a coragem de um cruzado, de um zuavo pontifício. Queria morrer num campo de batalha pela defesa da Igreja…

Sinto em mim a vocação de Sacerdote. Com que amor, ó Jesus, levar-te-ia em minhas mãos quando, pela minha voz, descesses do Céu… Com que amor eu Te daria às almas!… Mas ai! embora desejando ser sacerdote, admiro e tenho inveja da humildade de são Francisco de Assis e sinto em mim a vocação de imitá-lo, recusando a sublime dignidade do Sacerdócio.

Ó Jesus! meu amor, minha vida… como conciliar esses contrastes? Como realizar os desejos da minha pobre alminha?…

Ah! apesar da minha pequenez, queria iluminar as almas como os profetas, os doutores. Tenho a vocação de apóstolo… Gostaria de correr a terra, propagar teu nome e fincar tua Cruz gloriosa no solo infiel. Ó meu amor, uma missão só não seria suficiente. Gostaria também de pregar o Evangelho nas cinco partes do mundo, até nas mais longínquas ilhas… Queria ser missionária, não só durante alguns anos, mas gostaria que fosse desde a criação do mundo e até o final dos séculos… Mas, sobretudo, meu Bem-Amado Salvador, quero derramar meu sangue para Ti até a última gota…

O martírio, eis o sonho da minha juventude. Esse sonho cresceu comigo no claustro do Carmelo… Mas, ainda aí, sinto que meu sonho é uma loucura, pois não conseguiria satisfazer-me com uma forma de martírio… Para satisfazer-me, preciso de todas… Como Tu, esposo adorado, queria ser flagelada e crucificada… Queria morrer despojada como são Bartolomeu… Como são João, queria ser mergulhada no óleo fervente, queria sofrer todos os suplícios infligidos aos mártires… A exemplo de santa Inês e santa Cecília, gostaria de oferecer meu pescoço ao gládio e, como Joana d’Arc, minha irmã querida, queria murmurar teu nome na fogueira, ó Jesus… Ao pensar nos tormentos reservados aos cristãos no tempo do Anticristo, sinto meu coração estremecer e queria que esses sofrimentos me fossem reservados… Jesus, Jesus, se eu pudesse escrever todos os meus desejos, teria de pedir que me emprestasses teu livro de vida, aí estão relatadas as ações de todos os santos e essas ações, gostaria de tê-las realizado por Ti…

Ó meu Jesus! o que vais responder a todas essas loucuras?… Há alma menor, mais impotente que a minha?… Porém, por causa da minha fraqueza, achaste prazer, Senhor, em atender aos meus pequenos desejos infantis e queres, hoje, realizar outros desejos, maiores que o universo…

Fonte: http://www.teresinha.com/default.asp?pag=p000135

Anúncios
Explore posts in the same categories: Religião

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: