Consumidores, louvai o Senhor!

Aleluia! Louvai o Senhor nos céus, louvai-o nas alturas. Louvai-o, vós todos, seus anjos, louvai-o, vós todos, seus exércitos. Louvai-o, sol e lua, louvai-o, vós todas, estrelas brilhantes. Louvai-o, céus dos céus, e vós, águas de cima dos céus. Louvem o nome do Senhor, porque ele mandou e foram criados. Firmou-os para sempre, eternamente, deu-lhes uma lei que jamais passará. Louvai o Senhor na terra, cetáceos e todos os abismos, raio e granizo, neve e neblina, vento tempestuoso que cumpre suas ordens; montes e todas as colinas, árvores frutíferas e todos os cedros, feras e animais domésticos, répteis e aves que voam. Os reis da terra e todos os povos, governantes e chefes todos da terra, rapazes e moças, os velhos junto com as crianças, louvem o nome do Senhor porque só seu nome é sublime. – Salmo 148, 1-13a

Está na moda no mundo empresarial falar de responsabilidade ambiental e social. Empresas correm para fazer seus takes “institucionais”, relatando como estão ajudando a mudar o mundo pra melhor. Como um quase-relações-públicas, penso que só existem duas maneiras de se fazer (ou ter) responsabilidade social e ambiental numa empresa: ou de fachada, somente pra fazer bonito nas propagandas e nas embalagens; ou assumindo verdadeiramente o caráter único do nosso planeta e tudo o que nele contém. Por que estou falando de negócios num post de religião? Digo: muitos acusam o capitalismo de ter sido um destruidor do planeta onde vivemos – o que em base é uma realidade – e buscam demonstrar como hoje a “ética” está por cima. Mas o que é ética? O que é responsabilidade social? O que é meio-ambiente?

Estas coisas tão “cool” atualmente não tem nada de novas ou modernas: o fato de pensar na humanidade como algo a se compartilhar ou a se utilizar em seu próprio interesse sempre (repito: sempre) foi questão de posicionamento pessoal. O trecho do salmo de hoje que posto acima mostra como já numa ética muito remota se tinha total consciência do valor da natureza e de todos os homens, compondo um único sistema. Não faltaram teóricos na Grécia Antiga a defender o mesmo. Mas também sempre houve a ganância, a escravidão, a devastação, a destruição, de pessoas, espécies e até sociedades inteiras. Ética não é algo novo, nem algo que possa ser relativizado: ela está pautada sobre uma verdade, que deve ser levada à sério e encarada pelas pessoas, o que nem sempre foi feito.

Qual é esta verdade? Aquela que é expressada no trecho colado acima: todos são convidados a louvar o Senhor por sua bondade. Desde os seres invisíveis, passando pelos grandes astros do céu, fenômenos inanimados, animais selvagens, domésticos, até chegar na humanidade: todos fazem parte de um todo só, que age para um mesmo fim, que une-se em busca de uma mesma realidade. Vale frisar: é na humanidade que tudo culmina; é ela quem tem a prerrogativa de se utilizar de todos os elementos (da energia solar até o detergente de pia) para seu uso, sua vida, seu progresso. Afirmar a superioridade da raça humana é considerado indelicado nos tempos atuais, mas assim o é. Ou o mundo teria sentido sem a presença humana? Haveria uma sociedade de leões?

O homem é que comanda tudo isto, e, portanto, faz o usufruto que lhe é devido. Porém, ele só consegue gerar equilíbrio e harmonia quando trata tudo em sua igualdade de criaturas diante do Criador. Sem este parâmetro, ou caímos no consumismo desenfreado (poderio do homem sobre as coisas) ou num panteísmo pós-moderno (poderio das coisas sobre o homem). Dessa forma, fica claro que responsabilidade ambiental e social não estão distantes, nem são escolhas inteligentes: são pressupostos para a vida na face do planeta. Assim é numa empresa, assim é nas nossas casas. De que vale fechar a torneira ao escovar os dentes mas continuar a menosprezar a esposa, os pais e os filhos? Consciência global: é coisa da Antiga, da Nova e da Eterna Aliança de Deus com a humanidade.

Anúncios
Explore posts in the same categories: Lazer, Religião, Viagens

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: